1LINK FACEBOOK   1 LINK INSTAGRAM  
  (31) 3074-3000 |  novoagro@inaes.org.br

0
0
0
s2sdefault

No Brasil, as perdas no processo de comercialização de frutas e hortaliças podem ultrapassar 50% do total produzido, enquanto em outros países o descarte não supera 10%. As perdas na cadeia de hortifruti alcançam 200 mil hectares desperdiçados durante as etapas de pré-colheita, colheita, beneficiamento e comercialização do produto.

Dentre as principais causas de perdas na cadeia de hortifruti estão:
• Colheita
• Demora excessiva na comercialização
• Distribuição
• Produtos de baixa qualidade
• Embalagem inadequada
• Condições climáticas
• Transporte inadequado
• Armazenamento impróprio

Mesmo com a variedade de causas, cerca de 50% das perdas na cadeia estão concentradas nos processos de manuseio e transporte e não no momento final da venda. Já pensou o quanto poderia ser reduzido nos custos e, claro, no volume de vendas do próprio produtor e distribuidor, se a prevenção de perdas atuasse com eficiência neste setor?
E o que isso tudo tem a ver com bioeconomia?

De acordo com a OCDE - Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, bioeconomia “[...] refere-se ao conjunto de atividades econômicas relacionadas com a invenção, desenvolvimento, produção e utilização de produtos e processos biológicos”. Tais atividades podem melhorar a saúde, aumentar a produtividade da agricultura e dos processos industriais e contribuir para a sustentabilidade ambiental. Assim, o Biobased Battle 2018 abraça o princípio da bioeconomia de otimizar o uso dos recursos biológicos, desafiando os participantes a propor soluções inovadoras - utilizando biotecnologias - para minimizar os impactos das perdas no processo logístico hortifruti.

Para o superintendente do INAES (Instituto Antonio Ernesto de Salvo), braço de pesquisa do SISTEMA FAEMG, Pierre Vilela, o problema é crônico e precisa de uma solução urgente: "Não podemos continuar com esse volume de perda! Todos nós sofremos com o impacto desse processo que se inicia na colheita e termina nos pontos de venda". Vilela ainda acrescenta que além de propor soluções para o grande problema, a ação promove o intercâmbio entre participantes do Brasil e Holanda.

Perfil dos participantes

Além de ter a mente aberta para criar uma solução inovadora, os participantes podem ser das seguintes áreas de atuação: design, marketing, biologia, química, engenharias, negócios, economia, agronomia, meio ambiente, entre outras.

Por que participar?

• Ampliar o network internacionalmente
• Transformar o conhecimento em negócios inovadores
• Trabalhar em uma equipe multidisciplinar com integrantes do Brasil e da Holanda
• Participar de uma maratona de inovação internacional
• Não há pagamento de taxa
• Receber certificado de participação

Biobased Battle

programação

Sustentabilidade e inovação juntas em um evento internacional de impacto ambiental! Participe da Biobased Battle e faça parte de uma experiência incrível: equipes multidisciplinares compostas por brasileiros e holandeses desenvolvendo soluções inovadoras para os problemas da indústria.

Não precisa ser um expert no assunto para participar - durante a semana as equipes farão uma imersão no desafio proposto e conhecerão diversas ferramentas que podem ajudar a transformar conhecimento em ideias e ideias em negócio! Esse evento aproximará você da realidade das empresas e o colocará frente a frente aos grandes desafios mundiais.

Faça sua inscrição clicando aqui.

Serviço:
Fundep - Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa
Av. Pres Antônio Carlos, 6627, Unidade Adm. II , Pampulha, Belo Horizonte/MG
10 de dezembro de 2018, 08h30 - 14 de dezembro de 2018, 16h30

CONTATO

Avenida do Contorno, 1.771
Floresta, Belo Horizonte, 30.110-005

  (31) 3074-3000

  (31) 3074-3030

  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

  

1LINK FACEBOOK   1 LINK INSTAGRAM  
back topT2