1LINK FACEBOOK   1 LINK INSTAGRAM  
  (31) 3074-3000 |  novoagro@inaes.org.br

0
0
0
s2sdefault

Pierre Vilela fala aos participantes do evento

Buscar soluções e oportunidades de negócios para os desafios da cafeicultura. Essa foi a grande meta do Celeiro de Inovação, evento do Programa Novo Agro promovido pelo Sistema FAEMG nessa terça-feira (17), em Viçosa. Realizado pela primeira vez dentro da programação da Semana do Fazendeiro, reuniu produtores, pesquisadores, estudantes e interessados para um trabalho voltado para o estímulo à inovação e ao empreendedorismo.

Durante o encontro, no espaço Cozinha Escola, os produtores rurais apresentaram as principais dificuldades que enfrentam no campo e nos negócios. Os grupos discutiram possíveis soluções e alternativas para resolver esses problemas.

“A provocação do Celeiro de Inovação é de empreendedorismo. É um ambiente propício à criação de ferramentas para desafios reais dos produtores rurais”, destacou o superintendente do Instituto Antonio Ernesto de Salvo (INAES), Pierre Vilela.

Segundo a coordenadora do Novo Agro, Gisele Ribeiro Ramos, a proposta do Celeiro de Inovação é que os participantes entendam o processo para gerar ideias inovadoras: “A ideia é que eles saiam um pouco mais criativos e empreendedores do que entraram. Eles passaram pelo processo de pesquisa, análise e geração de ideias. Após o evento, os grupos estão prontos para uma nova etapa, de maturação da ideia e pré-aceleração de negócios”, explicou.

Para participar desse processo, foram convidados os cafeicultores de Araponga, Simone Sampaio e Raimundo Dimas Santana, além do empresário Marcos Reis. Para Dimas, o momento foi de se energizar com novas ideias: “Foi espetacular porque a gente escuta um pouco do que o pessoal está pensando em termos práticos para os problemas do campo, que muitas vezes deixamos passar devido a outros problemas maiores. Quando ouvimos vozes de estudantes que querem empreender e apresentar projetos novos, vemos que não estamos sozinhos no negócio”, enfatizou. 

NOVO AGRO

O programa reúne um conjunto de iniciativas para aproximar e fomentar o ecossistema de inovação reunido nas startups e universidades, visando a geração de tecnologias aplicadas que promovam o desenvolvimento do agronegócio.

Atua na disseminação da cultura de inovação, empreendedorismo, criatividade, geração de ideias e apoio ao surgimento de novas tecnologias. Com isso, a FAEMG torna-se uma referência para o produtor rural na busca por informação sobre tecnologia.

“O sonho que o Novo Agro encarna é aproximar as tecnologias dos produtores, tornando-a mais popular, mais acessível, para que cada vez mais pessoas aproveitem os benefícios da agricultura 4.0, da agricultura digital”, disse Pierre Vilela.

0
0
0
s2sdefault

0
0
0
s2sdefault

O Agro Conecta, primeiro encontro para promoção da troca de ideias entre representantes de startups e do agronegócio mineiro, em BH, cumpriu o seu papel de apresentar tecnologias de ponta voltadas para a melhoria de resultados na agropecuária.
No evento, promovido no espaço BeGreen Farm do Boulevard Shopping, cerca de 100 pessoas – produtores rurais, profissionais da área de tecnologia da informação e de pesquisa, empreendedores e estudantes –, tiveram acesso às inovações de sete startups:

Nagro (sistema digital criado para facilitar o acesso ao crédito rural)
Drop (tecnologia que usa pequena aeronave não tripulada para pulverização inteligente das lavouras)
Agrodez (aplicativo para gestão do agronegócio)
Strider (maior startup do agronegócio brasileiro, adquirida pela Syngenta, que oferece quatro aplicativos para melhoria da produção agropecuária – Protector, Space, Base e Tracker)
Ugly (que permite a venda direta de hortifrútis que ficam abaixo dos requisitos exigidos pelos comerciantes)
Intergado (sistema com balanças para controle diário do peso do gado)
Safe Trace (programa de rastreamento de alimentos para o varejo)

Veja as fotos do evento

Roberto Simões, presidente do Sistema FAEMG
“Nós do agro temos uma esperança enorme nessas conversas com startups porque nosso setor evoluiu muito, as tecnologias usadas chegaram perto da exaustão e chegou a hora da mudança.”

Pierre Vilela, superintendente do INAES
“Nosso objetivo é aproximar aqueles que têm iniciativas de inovação com os nossos clientes, que são os produtores rurais.”

Rodolfo Zhouri, coordenador do Hub Minas Digital
“Levar desenvolvimento para o agronegócio é uma das maiores fronteiras que temos para ultrapassar. O setor está salvando a economia mineira e brasileira. É o lugar certo para poder inovar e aprender com aqueles que foram os primeiros dos empreendedores que já existiram: os produtores rurais.”

Ricardo Batistic, sócio da Begreen
“Startups, como a nossa, que é a primeira fazenda urbana da América Latina, têm o papel de empreender e servir como modelo inovador para agregar, gerar valor e novos conhecimentos.”

Guilherme Foresti, administrador de empresas e cafeicultor
“O Agro Conecta foi muito interessante. Vou avaliar as soluções apresentadas pela Strider e pela Drop, para ver se são aplicáveis na lavoura de café. Mesmo sendo administrador ainda não encontrei um aplicativo de gestão que realmente atenda nossas necessidades.”

Yukari Hamada, secretária do Cônsul Geral Honorária do Japão em Belo Horizonte e presidente da
Associação de Cooperação em Ciência e Tecnologia Brasil – Japão
“Empresas japonesas sempre estão em busca de parceiros e precisamos ver o que está sendo desenvolvido. Nossa produção agrícola usa muita tecnologia.”

Valdson Costa e Wilmar Gomes, sócios da Alwima
“Produzimos farinhas de abóbora, batata-doce, banana verde e mandioca integral no Jaíba. Acredito que podemos utilizar algo da Ugly, pois evitamos o desperdício. Mas também estamos desenvolvendo nossa própria startup.”

CONTATO

Avenida do Contorno, 1.771
Floresta, Belo Horizonte, 30.110-005

  (31) 3074-3000

  (31) 3074-3030

  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

  

1LINK FACEBOOK   1 LINK INSTAGRAM  
back topT2