1LINK FACEBOOK   1 LINK INSTAGRAM  
  (31) 3074-3000 |  novoagro@inaes.org.br

0
0
0
s2sdefault

Kamilla Bitarães, de Viçosa


Na noite da última quarta-feira (13), o Sistema FAEMG/SENAR Minas marcou presença no 1º Meetup promovido pelo programa TecnoPARQ Acelera, em Viçosa. O encontro foi realizado com o objetivo de trocar conhecimentos e debater questões sobre as tendências dos setores agrícola e florestal.

O Sistema foi representado por Marcos Reis, gerente regional do Senar Minas em Viçosa, Flávio Amaral, analista da Coordenadoria de Inovação e Conhecimento e Henrique Frederico, supervisor do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG). Em um bate-papo descontraído, eles falaram um pouco mais da atuação do Sistema e dos desafios e tendências do agronegócio, da cafeicultura e do setor florestal.

Em sua fala, Marcos ressaltou o aumento da população mundial e da demanda por alimento. “A população cresce a cada ano e há uma necessidade cada vez maior de aumentar a produtividade de solos e sementes para satisfazermos as crescentes necessidades humanas por alimento. O papel da inovação passa a ser essencial para garantir que as próximas gerações possam ser alimentadas com qualidade e sustentabilidade.”, avaliou.

Flávio contou aos presentes o conjunto de iniciativas do Sistema para aproximar e fomentar o ecossistema de inovação reunido nas startups e universidades, visando a geração de tecnologias aplicadas que promovam o desenvolvimento do agronegócio.

“Nossa proposta é facilitar o acesso dos produtores rurais às novas tecnologias e à inovação. Através de um primeiro contato da Coordenadoria de Inovação e Conhecimento do Senar Minas com o programa TecnoParq Acelera, foi possível gerar essa oportunidade de contato dos estudantes com o mercado. Sabemos que muitos produtores querem e precisam se modernizar para se manterem vivos e competitivos no mercado. Esse é o nosso desafio: estreitar a relação entre produtor e empresas de base tecnológica”, salientou.

Henrique destacou a iniciativa inédita do ATeG em Minas Gerais. “A sustentabilidade vem ganhando importância e força no mundo. Para conquistá-la, precisamos de tecnologia e gestão, e o SENAR Minas vem investindo nisso. O produtor rural tem conhecimento para produzir, mas, muita vezes, não sabe gerir o próprio negócio. Por isso, estamos promovendo captações na área de gestão para orientar o homem do campo e fazer com que ele enxergue a sua empresa rural”, explicou.

Além da presença dos integrantes do Sistema FAEMG, o evento contou com a mini-palestra “Como tirar sua ideia do papel”, e apresentações de alguns cases de sucesso ligados à tecnologia e inovação nos setores agrícolas e florestal.

Hackathon

Durante o Meetup, também foi apresentado o evento Hack’n’Forest, uma competição (hackathon) cujo propósito será desenvolver ideias e soluções tecnológicas para as cadeias produtivas dos setores agrícola e florestal. Marcos Reis Henrique Frederico e Flávio Amaral estiveram presentes na competição, realizada nos dias 15, 16 e 17 de novembro, no Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa (CenTev-UFV).

0
0
0
s2sdefault

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede), em parceria com a rede Swissnex Brazil, uma iniciativa da Secretaria do Estado da Suíça para educação, pesquisa e inovação, que visa a promoção de intercâmbio de conhecimentos e ideias, convidam para o AgriTech Experiences, nos dias 18 e 19 de novembro.

Com o objetivo de compartilhar experiências de pesquisas e aplicação de tecnologias inovadoras no setor agropecuário do estado de Minas Gerais e da Suíça, o evento também conta com a participação de importantes instituições como a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), além de startups de destaque tanto no cenário mineiro como no suíço.

Confirme presença no Sympla

Abrangendo diferentes painéis temáticos, onde importantes atores dessas entidades terão a oportunidade de discutir com o público sobre o arranjo institucional, as melhores práticas e os desafios de inovação presentes nos diferentes setores do negócio agropecuário, o AgriTech contará com uma estrutura dinâmica, visando estimular interações e networking.

PROGRAMAÇÃO*:
Segunda-feira (18/11):

PAINEL 1
8h30 as 18h: Produção de queijos artesanais de leite cru

Sob a coordenação do Superintendente de Abastecimento e Cooperativismo, da Seapa, Gilson Sales, e do pesquisador do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG/Bambuí), Gustavo Lacorte, o foco do painel é levantar a discussão sobre os aspectos regulatórios relacionados à produção de queijos artesanais de leite cru dos dois países, Suíça e Brasil. Com isso, pretende conhecer a legislação suíça e também da União Europeia, possibilitando uma correlação com a realidade brasileira. Ao final, será possível identificar pontos a serem avançados na legislação mineira e encaminhamentos importantes do ponto de vista da segurança dos alimentos, sobretudo dos produtores pequenos e artesanais.

Queijos artesanais de leite cru da Suíça e parâmetros de segurança (Petra Lüdin – Agroscope/Suíça);
Parâmetros de segurança dos queijos artesanais brasileiros (Mediação: Gustavo Lacorte – IFMG Bambuí; debatedores: Felipe Sant’ana – Senai; Cleube Boari – UFVJM; José Manoel Martins – IFMG Rio Pomba; Liliane Menezes - Ima);
Mesa redonda: tecnologia para o aprimoramento da produção dos queijos artesanais
(Mediação: Renata de Paoli Santos – Seapa; debatedores: Petra Lüdin – Agroscope/Suíça; Fernando Magalhães – Epamig; Milton Flávio Nunes – Emater; Bruno Azevedo –ThinkMilk; Carlos Roberto de Castro – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Luciana Caldeira Rocha – Unimontes; Walkíria Naves - Produtora e Secretária Municipal de Agropecuária, Abastecimento e Distritos de Uberlândia);
Coffee de encerramento

Terça-feira (19/11):

PAINEL 2
8h30 as 12h: Estratégias alternativas para o manejo de pragas e doenças na agricultura

Sob a coordenação da pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Madelaine Venzón, o objetivo do painel é contextualizar a importância do aumento da biodiversidade nos sistemas agrícolas, mostrando como é fundamental para o desenvolvimento de uma agricultura sustentável. A agrobiodiversidade tem potencial de fornecer serviços ecossistêmicos relevantes no processo produtivo, como o controle de pragas. Serão apresentados resultados de pesquisa onde a redução populacional de pragas foi possível através da associação de plantas em diferentes estratégias, tais como sistemas agroflorestais, consórcios com plantas aromáticas, manutenção de plantas espontâneas e barreiras vegetais entre talhões de cultivo.

Agrobiodiversidade para o manejo de pragas (Madelaine Venzon - Epamig);
Ácaros predadores para o manejo de artrópodes pragas (Ângelo Pallini - UFV);
Controle biológico de doenças de plantas (Trazilbo de Paula Júnior - Epamig);
Uso de bactérias endofíticas para o controle de doenças de plantas (Adelica Xavier - Unimontes);
Controle de pragas na agricultura da Suíça (Thainná Waldburger – Agroscope/Suíça);
Iniciativas inovadoras: Biofábricas - experiência pública (Dany Amaral - Secretaria Municipal de Meio Ambiente/PBH); Biofábricas - experiência privada (André Lage Perez - Ecotrix); Manejo baseado em monitoramento por satélites ou coleta de dados com sensores embarcados em drones/VANTs (Thomaz Lemos - Sensix);
Rodada de debates: (Madelaine Venzon – Epamig; Stênio Nunes Alves – UFSJ; Ângelo Pallini – UFV; Trazilbo de Paula Júnior – Epamig; Adelica Xavier – Unimontes; Thainná Waldburger – Agroscope/Suíça; Dany Amaral – PBH; André Lage Perez – Ecotrix; Thomaz Lemos – Sensix).

Confirme presença no Sympla

PAINEL 3
13h30 as 17h30: O ecossistema de inovação e os desafios do agronegócio em Minas Gerais e na Suíça

Sob a mediação de Gisele Ramos, Coordenadora do Escritório Estadual de Tecnologia, do sistema Faemg, representantes de diferentes instituições que compõem o sistema de apoio e desenvolvimento do setor agropecuário e do ecossistema de inovação, em formato de talk, debaterão sobre os principais aspectos do agronegócio mineiro, levantando os desafios centrais para o avanço tecnológico do setor. Haverá ainda uma explanação sobre o agronegócio suíço e seu ecossistema de inovação, além da participação de startups mineiras e suíças com a apresentação de soluções inovadoras para os gargalos do agro.

O ecossistema de inovação da Suíça (Pedro Capra – swissnex Brazil);
A parceria entre a CSEM Brasil e a Agroscope (Danielle Moraes – CSEM Brasil);
O ecossistema de inovação de Minas Gerais (Amanda Pessoa – Faemg);
Desafios do agronegócio mineiro (debatedores: Marcella Rocha Franco – CIT/Senai; Silvana Novais - Superintendente do Sistema Faemg/Inaes; Fernanda Merlo – Analista de Agronegócios do Sebrae; Ricardo Cotta Ferreira – representante do Sindicato da Indústria de Laticínios do Estado de Minas Gerais/Silemg);
Iniciativas inovadoras: Agrorigem (startup de conexão entre produtores e consumidores de cafés especiais); Laticin (Startup de software de gerenciamento inteligente dedicado à laticínios); Strider (eleita pela revista Forbes uma das agtechs mais inovadoras do mundo, a startup desenvolve softwares para gestão operacional de fazendas); participação de startups suíças por vídeo;
Coffee de encerramento.

* Programação sujeita à alteração sem aviso prévio.
** Garanta sua participação! O espaço está sujeito a lotação. Chegue cedo.

0
0
0
s2sdefault

O SISTEMA FAEMG é parceiro da Vacathon, desafio de inovação da Embrapa Gado de leite. A ação, que iniciou em 28 de outubro, reúne estudantes de 21 instituições de 9 estados, divididos em 20 equipes e busca fomentar o empreendedorismo para a criação de soluções para a melhoria da pecuária de leite em todo o Brasil.

Na abertura do desafio, realizada na sede da Embrapa, em Juiz de Fora, a superintendente do INAES (Instituto Antônio Ernesto de Salvo), Silvana Novais, deu as boas-vindas aos participantes, apresentou as entidades que compõem o SISTEMA FAEMG e afirmou que “o agronegócio só tem a ganhar com esses desafios. Precisamos levar cada vez mais tecnologia e inovação para o meio rural”.

Em seguida, a coordenadora do escritório de inovação do projeto AgroUp, em Minas Gerais, Gisele Ribeiro, que compõe a banca julgadora, apresentou o cenário da pecuária de leite, o programa NovoAgro 4.0 e ressaltou a importância do ecossistema de inovação: “Queremos acompanhar os projetos para que a partir das ideias possam surgir grandes soluções para os problemas enfrentados pelo setor”.

O chefe adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, Pedro Arcuri, destacou a parceria com o Sistema FAEMG: “É um dos mais importantes parceiros, pela representatividade e ações que são desenvolvidas em prol do desenvolvimento do agronegócio mineiro”. Arcuri acrescentou ainda que outras parcerias já foram firmadas que geraram grandes resultados.

Já o chefe adjunto de Transferência de tecnologia da Embrapa, Bruno Carvalho, apresentou como se dá o desenvolvimento dos projetos: “O Vacathon começa com um dia de campo digital, quando os estudantes vão para uma fazenda conhecer os processos, depois vão para um laticínio-escola e conhecem ferramentas de TI”.

Após a imersão para a criação das soluções, os participantes vão apresentar suas propostas e uma banca irá escolher os vencedores que terão conexão com o mercado para o desenvolvimento da proposta.

0
0
0
s2sdefault

A primeira maratona de inovação do agronegócio em Belo Horizonte

O Sistema FAEMG – Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais, por meio do INAES – Instituto Antonio Ernesto de Salvo - juntamente com a Cocatrel, SEBRAE e demais organizadores da Semana Internacional do Café - entendendo que a transformação digital é essencial para o futuro do agronegócio, realizará a primeira maratona de inovação específica para a cadeia do café de Belo Horizonte - voltada para profissionais, estudantes e qualquer outro interessado em revolucionar esse setor! 

Hackathon AgroUp é uma maratona de hackers que acontecerá no Expominas, durante a Semana Internacional do Café: um dos maiores eventos dedicado à promoção dessa cadeia no país, um grande encontro entre cafeicultores, torrefadores, classificadores, exportadores, compradores, fornecedores, empresários, baristas, proprietários de cafeterias e apreciadores.


Nosso objetivo é apoiar o surgimento de novas tecnologias e soluções para a cadeia do café e tem como objetivo fazer com que as equipes inscritas na competição, apoiadas por mentores, tenham a oportunidade de explorar dados, discutir novas ideias e desenvolver projetos de software e Hardware, que possam impactar esse setor, tornando-o mais competitivo, produtivo, sustentável e eficiente. 


Promoveremos uma conexão direta das equipes inscritas com produtores rurais, cooperativas e representantes das indústrias envolvidas - o que proporcionará feedback rápido e maior assertividade nessa fase inicial dos projetos.

A equipe vencedora receberá um prêmio de R$ 5 mil, e ainda terá a chance de receber mentorias após o evento e conhecer o programa NovoAgro 4.0, do Sistema FAEMG, entendendo como se beneficiar do ecossistema de inovação AgTech para impulsionar a sua ideia e realmente transformá-la em negócio. Além de se conectar aos nossos patrocinadores, quem sabe não surgem bons negócios daí? 

 


 

  • Quem pode participar desse evento?

Esse evento foi pensado para você que enxerga oportunidades ao invés de problemas. As equipes devem ser compostas por no mínimo 4 pessoas e no máximo 5 pessoas. Os interessados não precisam ter formação específica, porém é necessário que pelo menos um integrante da equipe tenha conhecimentos avançados na área da tecnologia da informação ou automação para conseguirem participar do desafio. Os resultados dessa maratona podem envolver tanto novos softwares ou hardwares - ou um combinado dos dois!


Lembre-se: o seu projeto ganhará visibilidade regional, nacional e até internacional. Por isso é importante montar uma equipe nota mil: busque integrantes de outros cursos, de outras universidades... ou até de outra cidade.  A multidisciplinaridade é a chave para o sucesso!!!


Todas as informações sobre a II Hackathon AgroUp estão disponíveis no edital publicado no site www.novoagro.org.br, leia-o atentamente e participe!


Prontos para hackear a cadeia do café? #sóvamos

 

  • Veja abaixo o link de inscrição do Sympla:

https://www.sympla.com.br/ii-hackathon-agroup-cadeia-do-cafe__701348

 


Mais informações: 

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(31) 3074-3044 - Amanda Pessoa

(31) 3074-3019 - Gisele 

 


 

 

CONTATO

Avenida do Contorno, 1.771
Floresta, Belo Horizonte, 30.110-005

  (31) 3074-3000

  (31) 3074-3030

  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

  

1LINK FACEBOOK   1 LINK INSTAGRAM  
back topT2